riscos de uma sociedade, Pensando em sócio para a sua empresa? Conheça os riscos de uma sociedade

Pensando em sócio para a sua empresa? Conheça os riscos de uma sociedade

 

Começar um negócio é sempre desafiador, ainda mais, quando se cogita empreender sozinho. Nesse momento, é muito comum que você pense em ter um ou mais sócios para encarar a jornada. Mas a verdade é que é preciso muito cuidado na hora de eleger alguém, ainda mais quando se sabe dos riscos de uma sociedade.

É muito mais do que uma parceria. Além da divisão de ganhos, é uma divisão de grandes responsabilidades. É quase como encarar um casamento, em que cada um tem seu papel para que o negócio dê certo e perdure. Os sócios precisam ser sensatos para que, no momento em que houver desentendimentos, saibam separar o lado pessoal do profissional e, juntos, definirem o que é melhor para a empresa. Lembre-se: “Amigos, amigos. Negócios à parte.”

O que levar em consideração na hora de escolher um sócio?

Antes de qualquer coisa, seu sócio deve ser alguém em quem você possa confiar. O ideal é que não seja um desconhecido, mesmo que ele apresente aspectos favoráveis ao negócio. Também é indicado que se avalie alguns pontos importantes: ele sabe trabalhar em equipe? Ele complementa o seu trabalho com uma expertise diferente? Ele compartilha os mesmos objetivos empresariais, éticos e morais que você? Tudo isso precisa ser levado em conta na hora de escolher a pessoa que vai fazer parte da sua vida empresarial.

O que pode acontecer se a sociedade não der certo?

Há diversos motivos que podem levar uma sociedade ao buraco: falta de sintonia entre os sócios, má gestão, desvio de recursos por um dos membros e até falência. Além da perda de tempo, dinheiro e dedicação investidos, pode ocorrer o fim tanto do negócio quanto da amizade entre os sócios. E, a partir daí, surge o dilema: o que fazer? Fechar a empresa e seguir seu caminho sozinho pode ser uma possibilidade, mas antes disso, haverá uma série de questões a resolver, como a partilha de bens, a forma de comunicar os clientes, o encerramento na Junta Comercial, entre outras coisas.

A grande verdade é que começar um negócio ainda é muito mais fácil do que terminar. Ainda mais quando se fala nos riscos de uma sociedade. Então, coloque na balança todos os prós e os contras antes de abrir uma empresa com um possível sócio. Afinal, os riscos são grandes.