uso de drogas, O uso de drogas por jovens e suas consequências

O uso de drogas por jovens e suas consequências

 

A adolescência é uma etapa importante na vida de qualquer indivíduo, pois é o momento em que o jovem quer experimentar a sensação de ser adulto e ter controle sobre si mesmo. Um período de grande vulnerabilidade que pode levar ao uso de drogas.

Entre os motivos que ocasionam esse comportamento estão: depressão, culpa, ansiedade e baixa-autoestima.

Prejuízos causados pelas drogas

Pesquisas neurofisiológicas mostram que o uso de drogas podem causar efeitos agudos, como por exemplo uma overdose, ou crônicos com alterações que podem ser irreversíveis para o organismo.

O álcool, droga mais consumida na adolescência, pode causar intoxicações graves, além de hepatites e crises convulsivas. Já o uso abusivo de benzodiazepínicos, que funcionam como ansiolíticos, podem potencializar o efeito do álcool e causar dependência do medicamento.

As drogas inalantes, como lança-perfume, cola de sapateiro e benzina podem causar intoxicação, lesões renais, hepáticas, pulmonares e cardíacas.

A cocaína e as anfetaminas podem causar crises convulsivas, isquemia cardíaca e cerebral, além de transtornos mentais e de personalidade, sem falar na dependência de forma brusca.

Os alucinógenos, como o LSD, provocam quadros delirantes, aumentando o risco de acidentes.

Como saber se o jovem faz o uso de drogas?

Realizar o diagnóstico pode ser difícil, afinal, a adolescência já é uma fase, normalmente, caracterizada por muitas mudanças comportamentais. Os sinais dessas alterações podem ser muito similares aos sintomas do uso de drogas, por isso, é importante avaliar o jovem de forma cuidadosa.

Há alguns sinais que podem indicar o consumo dessas substâncias, como: trocar o dia pela noite, brigar com a família, passar a maior parte do tempo fora de casa, mentir, estar sempre com olhos vermelhos e irritados, entre outros.

Resumindo, o uso de drogas pode ser um indício de que algo não está legal na vida do jovem. Neste caso, o melhor é tentar ajudar mostrando acolhimento, além de um diálogo franco para orientar o adolescente a se tratar.

 

Fontes:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462000000600009

http://www.cerene.org.br/artigos/7/como-posso-saber-se-meu-filho-usa-drogas