como se tornar um detetive particular, Saiba como se tornar um detetive particular

Saiba como se tornar um detetive particular

Tem muita gente que confunde o trabalho de um investigador particular e de um investigador policial. Nós até já destacamos essa diferença aqui. Mas acontece que a profissão tem algumas exigências, então continue lendo e veja como se tornar um detetive particular.

Dúvidas de quem pensa em atuar como detetive particular

Entre as principais questões estão: precisa de formação? Há um curso específico para isso? Como funciona? Qual o tempo de duração? Quando posso iniciar minhas atividades como detetive particular? Como é o mercado de trabalho?

A seguir, nós esclarecemos todas essas perguntas.

Entendendo sobre o curso

Enfim, como se tornar um detetive particular? Não é preciso ter formação superior, mas é indispensável que você realize um curso especializado, afinal, você precisa ter o conhecimento sobre técnicas investigativas, bem como saber utilizar os equipamentos básicos que auxiliam o processo de investigação. O curso de detetive particular é como um curso profissionalizante, não há nível técnico ou superior. Dependendo da instituição, ele pode ser feito de forma online ou presencial.

Escolhendo o curso ideal

Uma boa dica é procurar referências de profissionais que já trabalham na área. Caso você não conheça, certifique-se de pesquisar a empresa a fundo e optar por um curso que tenha nome e seja reconhecido no ramo.

Nesse ponto, nós facilitamos a sua busca. A Activa Detetives ministra esse curso em parceria com o IUDEP – Instituto Universal dos Detetives Particulares –, uma entidade criada por profissionais da área de investigação e segurança que tem anos de experiência e atua com representação em todos os estados brasileiros. A vantagem desse curso é que, depois de formados, os alunos, além de se tornarem capacitados para o ofício investigativo, já saem com uma proposta de trabalho do Departamento de Investigações Conveniadas. Se você tem interesse, entre em contato conosco agora e saiba mais. O importante é que, após a formação do curso, seja feito o cadastro municipal na Prefeitura para obter o alvará da profissão.

Áreas de atuação de um detetive particular

Apesar do Brasil ser um país carente de profissionais especializados em investigação, o campo de trabalho é grande. Entre as áreas que necessitam desse tipo de atuação estão: espionagem industrial e comercial, pessoas desaparecidas, casos extraconjugais, serviços de guarda-costas, roubo de veículos e etc.

Entrando no mercado de trabalho

Ser um detetive ou investigador particular é uma ocupação como a de qualquer profissional liberal, mas é amparada por leis e mandados de segurança.

É claro que, assim como qualquer pessoa recém-formada, o primeiro passo para entrar no mercado de trabalho é começar de baixo, como um estagiário até adquirir conhecimento e prática. Começar por casos menores é uma boa ideia. Depois, pode-se ir evoluindo para casos mais complexos e que exigem mais experiência.

Aproveite e leia também: O que faz um detetive particular?